Eventos: Chefs na praça

chefs

O evento que abriu o Festival Gastronômico de Campinas aconteceu neste domingo (14), aniversário da cidade, e contou com um grande público presente. E como tinha público!

O Chefs na Praça foi uma ideia muito boa, mas um pouco aquém do que se poderia ter feito. Particularmente, não gostei muito do evento e acho que muita gente fazia coro comigo na Praça Carlos Gomes.

Era esperado que o evento, que reuniu chefs de restaurantes renomados de Campinas, atraísse a população para conhecer seus pratos vendidos a preços populares. Contudo, acredito que a organização e os próprios estabelecimentos não contavam com a quantidade de pessoas presentes.

chefs3

Primeiro desafio: estacionar o carro. Nas ruas em torno do local há poucos lugares onde parar carros, muitos com placas nítidas (e desrespeitadas) de “proibido estacionar”. Demos uma volta imensa por várias ruas, vários estacionamentos particulares que não quiseram ganhar dinheiro estavam fechados. Na segunda volta encontramos um estacionamento com vagas disponíveis, por 12$ a primeira hora, 5$ a segunda e 3$ as demais horas. Totalizando todo o tempo gasto no evento, pagamos 20$ pelo serviço.

Chegamos antes do meio dia à praça e a fila para comprar os tickets estava imensa, com previsão de mais de uma hora de espera; graças a dica de outro visitante, descobrimos que havia três filas menores no meio das duas enormes das pontas. Com isso, nossa espera para comprar os bilhetes trocados pelos pratos caiu para meia hora. Segundo desafio vencido. Para a organização eu aconselharia colocar mais caixas espalhados pelo local, mais distantes dos restaurantes.

Chefs5

O próximo desafio seria descobrir onde estavam os restaurantes desejados. Na frente de cada barraca havia uma placa com o nome do restaurante e o prato oferecido. Contudo, com a quantidade de pessoas era impraticável ler estas referências (o que fui empurrada por pessoas que queriam ler a placa e sequer pediam licença para isso não dá para listar). As placas deveriam estar no alto de cada barraca, ou talvez um mapa da localização delas ajudaria encontrar os pontos de interesse na feira.

O quarto desafio: vencer uma nova fila para pegar a comida. Eu escolhi o Prime Italian e levei meia hora, embaixo de sol, esperando pela minha vez. A ideia era comer a polenta com funghi (10$), mas ela levaria mais uns quinze minutos para ficar pronta – desisti deste prato; optei pelo ravioli e polpetone mesmo (15$). E foi decepção total, pois não gostei do prato. A massa estava ligeiramente dura e o polpetone, frito às pressas, estava úmido demais. Confesso bem baixinho que, se não analisar o contexto, teria queimado o filme do restaurante.

chefs1

Meu marido optou pelas costelinhas do Outback (15$), contudo a fila desta barraca levava uma hora para deixar o nome na lista e mais uma hora para pegar o pedido. DUAS horas para comer uma pequena porção de costelinhas, que indiscutivelmente, são gostosas. Foi desistência certa. Os lanches da Joe&Leo´s eram lindos (5$), grandes, mas a fila por lá também era de perder o apetite.

Nossa barraca-salva-vidas foi a do Tonico´s Boteco, que não levou um quitute especial. Aliás, acho que esta era a razão pela falta de interesse do público: pão francês com carne moída no molho de tomates (anunciado por 10$, vendido por 5$). É… uma receita bem simples, mas que matou a fome de muita gente. O risoto do Bellini (10$) estava com uma carinha bem boa, mas a porção era minúscula.

chefs2

Para beber, chopp (8$), água e tubaína (duas por 5$) – as filas das bebidas pareciam ser mais rápidas. Ambulantes também faziam uma fezinha e arriscavam na venda de refrigerantes e cervejas em latas.

Haviam várias mesas espalhadas pela praça, com cadeiras para se sentar. Não era fácil arranjar uma delas, mas um pouco de cara de pau nos permitia dividir espaço com outras famílias. Para animar a festa, um grupo de trovadores cantava sobre o coreto e uma bandinha passava entre a população tocando marchinhas.

chefs4

Foi bacana prestigiar o evento, embora eu já esperasse um tanto de fila e muita gente, não imaginei que seria tanta! Claro, que todo primeiro evento conta com alguns erros, que servirão para ser corrigidos nos próximos anos. Agora é conhecer o festival nos restaurantes participantes.

 

3 comentários sobre “Eventos: Chefs na praça

  1. Pingback: Evento: Chefs na Praça «

  2. Pingback: Evento: Festival Gastronômico de Campinas |

  3. Pingback: Festival Gastronômico Itinerante “Sabores da Terra”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.